Obstipação – “Prisão de Ventre”

A Osteopatia dá uma resposta muito eficaz na sua clínica no Porto aos problemas de obstipação.

QUANDO SE CONSIDERA QUE EXISTE OBSTIPAÇÃO?

Determina-se a presença de obstipação, se a pessoa apresentar pelo menos dois dos seguintes critérios:

  • evacuação intestinal menos frequente e irregular;
  • sensação de evacuação incompleta;
  • fezes duras em mais de ¼ das defecações;
  • realização de muito esforço ao defecar, tendo necessidade de fazer algumas manobras abdominais para ajudar;
  • sensação de resistência na passagem das fezes.

    SEMPRE FUI IRREGULAR, MAS É NORMAL EM MIM CERTO?

    É comum, nas pessoas que apresentaram sempre uma defecação irregular, considerarem que é normal no caso delas.

    O processo de eliminação é vital para o bom funcionamento do organismo, por isso deve acontecer regularmente.

    Num adulto, considera-se fisiológica uma frequência de defecação de 1 a 2 vezes por dia.

    ESTEJA ATENTO! É importante analisar o que estará a influenciar a função intestinal e evitar desconfortos constantes e alterações adicionais (gases, inchaço abdominal, etc.).

    Às vezes, são pequenas alterações na postura ou tensão do corpo que fazem toda a diferença.

    A obstipação é banalmente sempre associada a problema intestinal.

    E se o problema não está nos intestinos?

    A OBSTIPAÇÃO FUNCIONAL

    Nestas pessoas, os intestinos estão “em bom estado” e saudáveis, apenas não conseguem trabalhar como deveriam. A sua estrutura está íntegra, não há danos nas paredes, os exames imagiológicos revelam-se normais.

    São os casos de pessoas que não apresentam patologia médica intestinal, doença neurológica ou sistémica diagnosticada, nem estão a tomar medicação com efeitos obstipantes.

    ENTÃO PORQUE RAZÃO OS INTESTINOS NÃO FUNCIONAM?

  • Porque na maioria dos casos, são sujeitos a tensões e pressões das fáscias e ligamentos que os unem a tantos outros elementos do corpo (diafragma, costelas, coluna e pélvis), o que altera a sua posição, o seu enrolamento e a sua liberdade para “contraírem” LEVANDO a que partes do intestino possam dobrar-se sobre si e fechar, o que dificulta a passagem das fezes.

    OU

  • Não recebem um estímulo adequado que os levem a trabalhar bem o QUE ORIGINA um trânsito intestinal lento.
  • SAIBA QUE:

  • alterações no alinhamento ou na mobilidade da coluna lombar impedem a irrigação sanguínea e a estimulação eficaz dos intestinos, perturbando a sua atividade o que GERA um trânsito intestinal lento.
  • a posição do sacro e dos ossos do crâneo condicionam a ação intestinal porque influenciam a sua inervação motora.
  • se os músculos abdominais estiverem fracos, ocorre ptose (descida) dos intestinos, os quais alteram o modo como se enrolam e a sua disposição abdominal.
  • cicatrizes abdominais aderentes e duras influenciam significativamente a postura da pessoa, a tensão abdominal, podendo complicar o trabalho intestinal

    POR ISSO…

    Se continuar a investir apenas em estratégias de mudança alimentar, laxantes, massagens abdominais, produtos naturais, etc., os desequilíbrios no corpo não se resolvem e continuarão a perturbar os seus intestinos!

    QUE TRATAMENTO PROCURAR?

    A OSTEOPATIA que desenvolvemos na FISIOVIDA é uma terapia manual que liberta as zonas rígidas do corpo e as aderências, possibilitando aos intestinos de fazerem o seu trabalho.

    Com a REEDUCAÇÃO POSTURAL GLOBAL (R.P.G.), consegue um alinhamento harmonioso, onde as estruturas do corpo se dispõem no seu lugar e com tensão regulada, não criando dificuldades ao intestino.

  • Escolha a metodologia avançada que desenvolvemos com a Osteopatia!Contacte-nos