O que é a Fisiatria de Intervenção?

A Fisiatria de intervenção é uma área que pertence à especialidade médica de Fisiatria, tendo esta o foco na avaliação, diagnóstico e tratamento do utente cuja capacidade funcional está limitada, atuando em várias áreas: neurológica, cardíaca, respiratória, dor crónica, amputações e patologia músculo esquelética.

Nestes últimos anos, esta especialidade tem evoluído muito no sentido de garantir ao utente uma resposta mais rápida, eficiente e individualizada para otimização da sua sintomatologia e ganho de função. A Fisiatria de Intervenção diferencia-se por realizar técnicas infiltrativas ou outras intervenções médicas e dependendo do quadro clínico apresentado o médico pode complementar a intervenção com órteses, produtos de apoio e fármacos.

As técnicas de intervenção musculoesquelética vão depender da situação clínica e podem incluir:

  • Infiltração ecoguiada;
  • Viscossuplementação articular;
  • Hidrodistensão capsular;
  • Fenestração/Tenotomia percutânea;
  • Barbotage e lavagem de calcificações tendinosas;
  • Bloqueios nervosos anestésicos/córtico-anestésicos;
  • Terapêutica com toxina botulínica;
  • Procedimentos aspirativos. 

Os fármacos ou produtos a infiltrar vão sempre depender da situação clínica, podendo incluir: 

  • Plasma Rico em Plaquetas (PRP); 
  • Fatores de Crescimento;
  • Colagénio;
  • Imunomoduladores;
  • Anti-inflamatórios;
  • Corticoesteróides;
  • Anestésico local;
  • Relaxante muscular;
  • Toxina botulínica;
  • Ácido hialurónico (viscossuplementação);
  • Entre outros.

A Fisiatria de Intervenção é indicada em que situações?

A Fisiatria de Intervenção está indicada em casos de:

  • Ruturas musculares;
  • Bursites;
  • Tenossinovites;
  • Tendinoses;
  • Tendinopatias calcificadas;
  • Artroses (ombro, punho e mão, anca, joelho e tornozelo);
  • Epicondilites;
  • Quistos sinoviais e de Baker;
  • Síndromes de compressão de nervo periférico (canal cárpico, meralgia parestésica), fasceítes plantares e neuroma de Morton;
  • Entre outros.

Porquê recorrer à Fisiatria de Intervenção?

São diversas as razões que motivam alguém a recorrer à Fisiatria de Intervenção:

  • Uma maior exatidão quanto ao local da lesão assim como às suas características em tempo real, pelo facto de todas as intervenções recorrerem sob guia imagiológico, normalmente através da imagem de ecógrafo, o que permite conferir uma maior segurança durante o procedimento e eficácia nos resultados e possibilidade de comparar ao longo da reabilitação;
  • Acelerar e potenciar o processo de reabilitação com probabilidade de sucesso aumentado;
  • Permitir antecipar o processo de alta seja obtendo ganhos clínicos mais rápidos e duradouros em patologias que normalmente têm um tempo de recuperação mais lento como tendinopatias, fasceítes plantares ou ruturas musculares.

Quais os benefícios da Fisiatria de Intervenção?

São vários os benefícios de quem recorre à Fisiatria de Intervenção entre os quais:

  • Permite uma resposta mais rápida e eficiente do quadro clínico, otimizando o seu tratamento e a resolução;
  • Restaura a mobilidade, favorece a vascularização e, consequentemente, a funcionalidade do corpo;
  • Elimina o desconforto e a  dor em condições crónicas e agudas;
  • Evita toma de medicação prolongada desnecessária;

Evita cirurgias prematuras.

Para quem é indicada a Fisiatria de Intervenção?

A Fisiatria de Intervenção é pertinente em qualquer faixa etária, sendo que o tipo de técnicas selecionadas mediante a avaliação clínica efetuada, é sempre adaptada à condição individual, considerando as indicações/contra-indicações terapêuticas específicas a cada utente.

Porquê optar pela Fisiatria de Intervenção na FISIOVIDA?

A FISIOVIDA destaca-se nesta área de intervenção por diversos motivos:

  • As consultas são realizadas por um médico fisiatra, especialista na área de Intervenção com diversas especializações e com experiência acumulada de vários anos de prática clínica;
  • Obtenção de reembolso do valor investido nas consultas: a maioria dos subsistemas de saúde (ADSE, SAMS, SAD, entre outros) e seguros de saúde (AdvanceCare, Médis, Multicare, entre outros) comparticipam, em regime livre, os tratamentos realizados na FISIOVIDA, sendo que em alguns casos, o reembolso pode chegar a atingir 90% do valor investido;
  • Possibilidade de deduzir no IRS o valor investido nas consultas;
  • A FISIOVIDA privilegia o trabalho integrado, daí que paralelamente à consulta e intervenção em Fisiatria de Intervenção a pessoa pode beneficiar na otimização de resultados e na sua manutenção a longo prazo, através da colaboração de diversas áreas tais como:
    • Fisioterapia Avançada;
    • Osteopatia;
    • Reeducação Postural Global;
    • Pilates Clínico e ginástica Abdominal Hipopressiva;
    • Exercício Clínico e Otimização da Performance (ECOS);
    • Nutrição Funcional;
    • Fisioterapia Dermato-Funcional;
    • Saúde da Mulher/Homem

    ou beneficiar do conhecimento de profissionais de outras áreas externas à FISIOVIDA como a Psicologia.