Com o Pilates Clínico “em 10 sessões sentirá a diferença, em 20 verá a diferença e em 30 terá um corpo novo”. (Joseph Pilates)

Joseph Hubertus Pilates (1883 – 1967), quando criança, sofria de raquitismo, asma e febre reumática. Na adolescência, prevendo o piorar do seu estado clínico e consequente perda de mobilidade e qualidade de vida, e assustado pela “profecia” transmitida pelos médicos de que passaria o seu futuro “agarrado” a uma cadeira de rodas, motivou-se a estudar, como autodidata, anatomia e fisiologia humana. Com isso, Joseph Pilates desenvolveu exercícios em aparelhos rústicos inventados por ele. Praticando esses exercícios em aparelhos criou o seu próprio método e tornou-se obcecado em superar as suas limitações físicas. Com essa prática de exercícios, Joseph Pilates, ainda enquanto jovem, tornou-se ginasta e mergulhador. Ao longo da sua vida, desenvolveu cerca de quinhentos exercícios que o ajudaram, bem como aos seus seguidores, a levar uma vida longa e saudável.

Pilates é, atualmente, um dos métodos de treino mais falados em todo o Mundo. Desde atletas de renome como Venus e Serena Williams, Andy Murray, Kobe Bryant, David Beckham, e até passando pelo “nosso” Cristiano Ronaldo, a fama chega até mesmo aos próprios “famosos” como Lady Gaga, Madonna, Oprah Winfrey, Hugh Grant, Sting, Sharon Stone, Julia Roberts, entre muitos outros!

Tem como vantagem ser uma das formas mais seguras e eficazes de treino, tornando o corpo mais forte de dentro para fora. É o complemento perfeito para um treino cardiovascular, treino desportivo ou para reabilitação. É um excelente treino para todos, desde o atleta ao aluno iniciado, da grávida ao indivíduo que tem problemas de coluna.

Os fisioterapeutas, percebendo os bons resultados alcançados pelo método e como estes poderiam aplicar-se na sua prática, adaptaram os movimentos criados por Joseph Pilates às características das pessoas com que trabalham e modificaram os movimentos mais difíceis, tornando acessíveis os benefícios e os movimentos do método a qualquer pessoa. Surgiu assim o método Pilates Clínico.

Benefícios na prática do método de Pilates Clínico:

Porquê “confiar” o seu corpo à FISIOVIDA quando há tantos locais onde pode fazer aulas de Pilates?

  • Conceito CLÍNICO, que torna o Método Pilates acessível a todos, desde pessoas saudáveis até pessoas com um historial de dores e problemas clínicos diagnosticados;
  • Acompanhamento por fisioterapeuta, especializada em diversas formações no Método, o que torna a prática deste exercício mais segura e específica;
  • Classes com um máximo de 5 pessoas, o que torna a aula muito mais individualizada e na qual todos têm a oportunidade de serem perfeitamente bem acompanhados. Este acompanhamento especializado, ao contrário do que acontece na maioria dos ginásios, evita lesões pela realização errada dos exercícios e que os alunos se sintam “perdidos”;

“Não sei o que fazer…Aulas INDIVIDUAIS ou em GRUPO??…Pilates no SOLO ou em APARELHOS???…”

Estas são as questões mais frequentes na mente das pessoas que pretendem iniciar o percurso neste método de exercício.

O Método de Pilates comporta o comum Pilates de SOLO e o Pilates de APARELHOS, agora cada vez mais falado. Um complementa o outro, sendo que o trabalho do corpo deverá ser feito com o apoio dos aparelhos, bem como sem estes, permitindo a sua liberdade e requerendo ainda mais controlo de movimento.

Os aparelhos/máquinas foram desenvolvidos por Joseph Pilates com o objetivo de colocar o corpo a trabalhar com resistência e de forma individualizada. Cada pessoa é única. Cada pessoa tem as suas variáveis e cada pessoa responde de forma diferente a um mesmo estímulo.
As máquinas são estímulos, são contactos diretos com o indivíduo acordando os seus recetores mecânicos e promovendo a adaptação do corpo a essa mudança. Sem contacto e sem estímulo tátil, o corpo tem mais dificuldade em mudar e em integrar uma nova postura.

O Pilates de SOLO deveria ser, portanto, o desafio final, ou seja, a capacidade do corpo mostrar a integração do movimento, da postura evoluída apenas sob o comando verbal e estímulo tátil reduzido.
O desafio é cada vez maior quanto mais liberdade e menos resistência impomos ao corpo.

O Método de Pilates Clínico que desenvolvemos na FISIOVIDA dá especial relevância à avaliação individual e personalizada, trabalhando as debilidades/disfunções do corpo em específico. Desta forma, o indivíduo terá sempre mais benefícios com a prática individual do que em grupo. Não somos apologistas de aulas com um grande número de alunos (o nosso limite máximo são 5), porque mais do que quantidade, a nossa aposta prioritária é a qualidade! O pilates em grupo realizado no solo será uma boa opção de escolha após uma evolução significativa da performance individual do utente. Assim estará preparado para os desafios impostos sem desenvolvimento de possíveis disfunções ou dores.

Para além disso, na FISIOVIDA este método está inserido num conceito diferenciado que aborda/estudo o corpo como um todo, tanto interna como externamente. O indivíduo é avaliado e tratado pormenorizadamente de forma a atingir a sua melhor performance, ou seja, o seu melhor estado global de saúde.

O conceito de Pilates Clínico desenvolvido na FISIOVIDA não se restringe apenas ao conjunto de exercícios propostos e desenvolvidos por Joseph pilates entre 1914 e 1922. Apesar deste método de exercício ter já 100 anos, continua a ser um método atual com ótimos resultados, quer a nível postural quer a nível do controlo motor. No entanto, o corpo é um mundo! Cada indivíduo é único e cada corpo apresenta as suas debilidades, conforme variações internas e externas que ocorrem ao longo da vida do utente.

Não nos podemos cingir apenas ao externo, apenas à redução da força ou da flexibilidade muscular, às alterações estruturais e aos possíveis eventos traumáticos. É necessário tratar o utente na sua forma global e avaliar também questões internas como alterações viscerais resultantes de alterações do sistema gastro-intestinal, sistema nervoso entérico e mesmo alterações endócrinas. E porquê?!

Porque a região abdominal é o nosso centro, é onde toda a vida começa. Se existirem alterações neste local não será possível o desenvolvimento de um “core” uma boa “powerhouse” como Joseph Pilates lhe deu o nome. Precisamos de uma “casa” livre de tensões para que o corpo esteja livre e responda adequadamente aos movimentos que lhe são impostos, solicitados.
Para tal, é da responsabilidade da Dra. Marta Gomes, dinamizadora do Conceito Integrado, a integração na própria consulta de Pilates Clínico a avaliação, diagnóstico e muitas vezes tratamento segundo a Medicina Tradicional Chinesa e Ginástica Abdominal Hipopressiva – GAH. É também pertinente avaliar e, caso necessário, proceder à correção do padrão alimentar para obter ganhos efetivos (Nutrição Funcional). Somado a tudo isto, é vital trabalhar o corpo contra uma resistência (Pilates em APARELHOS) e livre desta (Pilates no SOLO), de forma a desafiar o corpo a evoluir para um patamar superior de força, flexibilidade e vitalidade que se traduz automaticamente num ganho significativo de qualidade de vida!

Para conhecer melhor o nosso conceito INTEGRADO, desenvolvido pela Dra. Marta Gomes, em que associamos Pilates Clínico no solo e aparelhos à Ginástica Abdominal Hipopressiva + Nutrição Funcional + Acupuntura CLIQUE AQUI

Obtenha um "corpo novo" com o nosso PILATES! Invista na nossa metodologia avançada!Fale Connnosco