Como mudar em 180º a sua dor menstrual com a Osteopatia?

A Osteopatia está a ter cada vez uma maior procura não somente pela sua fama crescente no tratamento de problemas músculos-esqueléticos como torcicolo, tendinite, lombalgias e cervicalgias, mas também pela eficácia que tem demonstrado na eliminação de sintomatologia visceral tais como azia, refluxo gastro-esofágico, obstipação e também, como é o propósito deste artigo, em situações de dismenorreia.

MAS AFINAL…O QUE É A DISMENORREIA?

A dismenorreia, ou mais usualmente conhecida como “dor menstrual”, define-se pela dor e mal-estar durante o período menstrual ou nos dias que imediatamente o antecedem (síndrome pré-menstrual).

QUAL A CARATERÍSTICA DA DOR?
A dor é surda e difusa ou do tipo cólica, habitualmente localizada na região abdominal. Em várias mulheres pode atingir a zona lombar e sacro-ilíacas, ou estender-se para a região inguinal ou coxas. Os sintomas que precedem e acompanham a menstruação podem intensificar-se com a presença de outros sinais, mais ou menos severos: dores de cabeça, diarreia ou obstipação, sensibilidade mamária, fadiga, náuseas, tonturas, ansiedade, depressão e irritabilidade.

O QUE É A DISMENORREIA FUNCIONAL?

É quando a dor surge na ausência de problema médico, ou seja, tanto o útero como os ovários estão bem, apenas há algo em redor a perturbar o seu funcionamento.

A DISMENORREIA FUNCIONAL ocorre em 75% das mulheres, sendo acompanhada por outros sintomas de severidade diversa.

Particularmente quando a dor se manifesta desde as primeiras menstruações (as DISMENORREIAS PRIMÁRIAS), as adolescentes conformam-se e passam a contar mensalmente com os mesmos sintomas.

É COMUM ACREDITAR-SE QUE É NATURAL EXISTIR DOR!! Um facto ainda muito presumido por vários profissionais de saúde.

Contudo, a Osteopatia tem sido uma das áreas da saúde que tem vindo a dar passos sólidos no sentido de ajudar a explicar as verdadeiras razões que estão por detrás de sintomas que a Medicina Convencional atualmente não consegue encontrar justificação.

Para saber mais leia o artigo sobre a verdadeira origem da dor menstrual e o artigo sobre o tratamento que a Osteopatia realiza nessas situações.