Mitos sobre a DOR de coluna

1. Tenho “dor de costas”, devo ficar na cama e repousar?
MITO! Numa fase inicial, a chamada fase aguda, que dura geralmente 2 a 3 dias, o repouso pode ser útil para diminuir a dor e evitar sobrecarga nas estruturas da coluna vertebral. Nos casos de dor prolongada, é recomendado movimento e a atividade. Os estudos demonstram que movimento e a atividade evitam a rigidez das articulações e a fraqueza muscular.

2. Dormir num colchão duro vai melhorar a “dor nas costas”?
MITO! Atualmente, os novos estudos recomendam a utilização de colchões semirrígidos, que se adaptem às curvaturas fisiológicas do corpo e que permita uma distribuição equilibrada do peso em diferentes pontos do corpo. O melhor colchão é aquele em que dorme e acorda descansado, recuperado, pronto para o novo dia.

3. Estar muito tempo sentado ou de pé pode piorar a “dor nas costas”?
SIM! Ficar durante muito tempo na mesma posição, mesmo que esteja numa posição adequada, pode desencadear dor na coluna. É aconselhável intercalar a posição de sentado ou de pé com alguns alongamentos globais e mobilização de todas as articulações. Claro que quanto mais flexível todas as “peças” do corpo estiverem, menor é a predisposição para o aparecimento desse tipo de dor em posturas muito mantidas.

4. Caminhar vai piorar a “dor nas costas” ou atrasar a recuperação?
MITO! É fundamental manter-se ativo. Antes de começar deve pensar em comprar umas sapatilhas adequadas (que amorteçam o impacto) – evite calçado muito raso; deve realizar atividade em percursos planos, sem grande inclinação e em pisos regulares.

5. Exercício Físico piora a dor na coluna?
MITO! Os exercícios regulares previnem as dores de coluna. Para além disso, está provado que o exercício promove a libertação de endorfinas, uma hormona analgésica que estimula a sensação de bem-estar. Em caso de dor é aconselhado fazer exercício de forma controlada e orientada. Deve então recorrer a um profissional de saúde qualificado para delinear um plano de exercício adaptado às suas capacidades físicas.

6. O excesso de peso contribui para a dor na coluna?
SIM! A dor na coluna é muito frequente nas pessoas com excesso de peso. O excesso de peso leva a uma compressão da coluna, mais especificamente dos discos intervertebrais, aumentando a probabilidade de degeneração e hérnia. Muitas vezes, as pessoas com barriga proeminente forçam a curvatura fisiológica da coluna lombar, levando à hiperlordose, e consequentemente gerar dor.

7. Quanto mais dor tenho isso significa que a minha coluna está mais danificada?
MITO! Pode parecer estranho, mas o facto é que pessoas com problemas semelhantes de coluna podem sentir níveis de dor muito diferentes. A razão prende-se com o facto do cérebro estar envolvido no processo de interpretação de dor. A perceção de dor é subjetiva e é influenciada por diversos fatores como: em que situações surge a dor, experiência de dor anterior, saúde geral, crenças, níveis de stress, preparação física, entre outras.

8. A RPG (Reeducação Postural global) é contra indicado quando estou com dores?
MITO! Pelo contrário, a RPG é um método indicado em situações de dor na coluna. Associada a respiração, são utilizadas posturas que permitem um alongamento ativo, progressivo e global dos músculos estáticos responsáveis pelas dor e pelas alterações posturais.

Autora do artigo: Dra. Lisa Robalinho – fisioterapeuta FISIOVIDA