A Acupuntura exercida na FISIOVIDA, técnica de tratamento integrada na especialidade de Medicina Tradicional Chinesa – MTC, trata desde as comuns “dores de costas”, dores ciáticas e “tendinites” a dores e/ou problemas muito mais complexos que afetam o nosso organismo.
O conceito base da Medicina Tradicional Chinesa é ENERGIA. E esta “energia” é nada mais nada menos do que aquilo que as nossas células precisam para funcionar, ATP! Temos no nosso corpo duas fontes básicas de energia, a RESPIRAÇÃO e a ALIMENTAÇÃO.

Relativamente à ALIMENTAÇÃO, torna-se fundamental estudar o padrão alimentar de um indivíduo para perceber de que forma é que ele é capaz de gerar energia e alimentar as suas células corretamente (Daí a importância de integrar, dentro da consulta de Medicina Tradicional Chinesa, a Nutrição Funcional). Em relação à outra fonte de energia, a RESPIRAÇÃO, torna-se também essencial proceder a uma avaliação da performance do principal músculo respiratório, diafragma. Sendo que, em casos de restrição do mesmo, a sua libertação torna-se possível através, não somente da Acupuntura, inserida dentro da especialidade de Medicina Tradicional Chinesa, mas também através da Ginástica Abdominal Hipopressiva – GAH, que é também integrada na mesma consulta.

Para isso, precisa de estar bem nutrido (ALIMENTAÇÃO) e precisa de respirar bem (RESPIRAÇÃO) para conseguir fazer chegar o sangue a todas as células! Tudo isto para que o corpo cumpra uma das suas funções mais importantes que é o MOVIMENTO! Daí considerarmos pertinente a integração na consulta de Medicina Tradicional Chinesa dos exercícios de Pilates no solo e em aparelhos seguindo a adaptação feita para contexto clínico, juntamente com a GAH e a Nutrição Funcional.

Porque é que a Acupuntura desenvolvida na FISIOVIDA, integrada na consulta de Medicina Tradicional Chinesa, é tão diferenciadora?

Porque aborda sempre o lado da medicina convencional/alopática interligando-o com a medicina chinesa/não convencional. A base desta medicina é a promoção do equilíbrio, equilíbrio ácido-base, essencial a que cada célula do nosso corpo se mantenha viva e a regulação do sistema neuro-vegetativo. Para tal, é necessário o recurso às restantes componentes da medicina chinesa mencionadas para além do simples ato de colocação de agulhas. Ou seja, tal como na medicina convencional, é importante que o utente tenha consciência que hábitos até então o levaram à disfunção, sendo necessária a sua alteração de forma a potenciar o seu tratamento e recuperação.

Porquê optar pela Acupuntura, integrada na consulta de Medicina Tradicional Chinesa, que é exercida na FISIOVIDA?

  • Quem exerce a Acupuntura na FISIOVIDA é uma fisioterapeuta licenciada, pós-graduada e com formações avançadas e especializadas em Medicina Tradicional Chinesa;

  • A Acupuntura exercida na FISIOVIDA tem a vantagem de ter um grande suporte ao nível de evidência científica para além de estar integrada na especialidade de Medicina Tradicional Chinesa;

  • Esta “nova forma de Acupuntura” tem por base o modelo de Heidelberg, que permite fazer a “ponte” entre a Medicina Chinesa e a Ocidental, permitindo extrair o melhor das 2 abordagens.

  • Como é feita a avaliação?
    A avaliação do individuo é feita de forma global, como um todo, tendo em consideração inúmeras caraterísticas tais como, localização e forma como as dores são despoletadas, aparência, personalidade/perfil, cor, temperatura da pele, cheiro, tom de voz, pulso radial, língua, forma como caminha, como se senta, postura, pontos de acupuntura, entre outras, reunidas de forma a identificar a causa do desequilíbrio energético interno. Este desequilíbrio pode ser provocado pelo meio ambiente (origem externa) ou por agentes internos (origem emocional).
    O "remédio do vizinho" não funciona para a aldeia toda! Resumindo, a Acupuntura não é simplesmente uma técnica mas sim parte da Medicina Tradicional Chinesa, que comporta avaliação, diagnóstico e tratamento individualizado, ou seja, para uma mesma patologia o tratamento irá variar de pessoa para pessoa.

    Ligue Já Ligue Já
    WhatsApp WhatsApp